Quem somos

A Associação de Promoção Social da População do Bairro do Aleixo, fundada a 13 de Maio de 1975, é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, Pessoa Coletiva de Utilidade Publica, que assume como principais atividades ações de segurança social vocacionadas para a proteção à infância, juventude e terceira idade, através da gestão de equipamentos sociais dirigidos a esses grupos.

Desenvolve ainda outras atividades, enquanto associação de moradores, no que concerne, designadamente, na promoção da habitação condigna e da qualidade de vida.

Como atividades secundárias promove iniciativas de índole cultural, desportiva e recreativa no âmbito das respetivas seções.

Na prossecução dos seus fins, a A.P.S.P.B.A. procura ter sempre presente, como fatores decisivos do desenvolvimento da comunidade, a sua participação ativa, bem como o espírito de convivência e de solidariedade.

Ao longo da sua história, o reconhecido publico pelo trabalho social em prol da comunidade que sempre serviu, com denodo e sem escopo lucrativo, foi distinguido ao mais alto nível, com a atribuição, a 23 de Junho de 2000, pela edilidade portuense, da Medalha Municipal de Mérito, grau Prata e, a 6 de Julho de 2003, pela Associação das Colectividades do Concelho do Porto, com o Galardão de Mérito Associativo, na área social.

Presentemente, a A.P.S.P.B.A. vive um momento único e peculiar da sua história provocada pelo desmantelamento/demolição do bairro do Aleixo. A sua refundação está a ser trabalhada pela atual Direção em estreita ligação com o Município do Porto, a União de Freguesias local, o Centro Distrital de Segurança Social e os serviços de assessoria jurídica da União Distrital das Instituições Particulares de Solidariedade Social do Porto. A seu tempo as novidades serão oficialmente apresentadas. Para já, fica a certeza e a garantia de qualidade no serviço social prestado aos nossos utentes e suas famílias num novo edifício gentilmente cedido pela Câmara Municipal do Porto.

Jardim Infantil

O Jardim Infantil da APSPBA é um espaço educativo, pensado e organizado em função das crianças que o frequentam, sendo que as atividades desenvolvidas organizam-se de acordo com o Projecto Educativo e o Projecto Pedagógico, em observância às Orientações Curriculares estabelecidas pelo Ministério da Educação.

Pelo trabalho educativo a desenvolver com as crianças, pretendemos estimular o seu desenvolvimento global, no respeito pelas suas características individuais, potenciando comportamentos que favoreçam aprendizagens significativas e diversificadas, nos diferentes domínios: cognitivo e intelectual; linguagem e comunicação; no âmbito das expressões plástica, musical, motora e dramática; no conhecimento do Mundo; na sociabilização.

 

Centro de Atividades de Tempos Livres

O Centro de Atividades de Tempos Livres destina-se a acolher crianças e adolescentes de ambos os sexos, que frequentam o ensino básico, nos períodos extra-escolares e noutros tempos disponíveis, convergindo com a Escola para o sucesso educativo.

Através de atividades que visam a criatividade, a autonomia, o espírito critico, a auto-estima, o respeito pelo próximo e proporcionem oportunidades de realização pessoal aos seus utentes, o CATL procura concretizar a sua principal missão: o desenvolvimento bio-psico-social de crianças e adolescentes.

Centro de Convívio da 3ª idade

O Centro de Convívio da 3ª Idade é uma resposta social que se destina à convivência de pessoas de ambos os sexos, pela participação em atividades que vão ao encontro dos seus interesses lúdicos, culturais e recreativos, promovendo dessa forma a realização pessoal do utente.

Trata-se de um espaço dignificante para a população que o frequenta, assumindo como principais missões: contrariar a solidão e o isolamento; incentivar a participação e inclusão dos utentes na vida social local; e contribuindo para retardar e/ou evitar a o internamento institucional.

 

Habitação, Desporto e Cultura

A APSPBA congrega em si a preocupação fundamental de garantir a qualidade de vida da comunidade que serve, em promovê-la socialmente, através das respostas sociais que gere, mas também pela dinamização de iniciativas de índole cultural, desportivo e recreativo, sem esquecer, obviamente, a sua missão inicial: a defesa da habitação condigna.